-->

Luta sem trégua contra o governo usurpador

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Grupo de combate ao crime organizado apanha sindicalistas pelegos

Um comentário:
A notícia abaixo ajuda a lembrar a certos sindicalistas cheios de "esquemas" que também pode ser apanhado quem se julga imune a intervenções da lei e do Ministério Público.

OPERAÇÃO DO GAECO NO SINDICATO DOS MOTORISTAS
O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores das Empresas de Transporte Coletivo de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), Denílson Pires, que também é vereador na capital, foi preso na manhã desta terça-feira (31), durante operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual. Ele é acusado de apropriação indébita e formação de quadrilha. A Operação Waterproof investiga um suposto esquema de fraudes no sindicato. O Gaeco deve cumprir 17 mandados de busca e quatro de prisão.

Além de Pires, outras quatro pessoas tiveram a prisão temporária decretada. Três já foram detidas e a polícia busca por mais um acusado. Segundo policiais do Gaeco, foram detidos Valdecir Bolette, atual tesoureiro e candidato à presidência do sindicato, Nereide de Fátima Butinhoni, que também foi presa por posse ilegal de arma, e Valdenir Dielle Dias, advogado do sindicato. Um quarto membro do sindicato está sendo procurado.

Os policiais apreenderam R$ 100 mil na sede do sindicato e mais R$ 20 mil que estavam em posse dos presos. Há suspeita de que policiais participavam do esquema.


Vereador é presidente do Sindimoc há 12 anos
Denílson Pires está cumprindo seu primeiro mandato como vereador de Curitiba pelo Democratas (DEM). Eleito em 2008, Pires já trabalhou como cobrador e motorista em empresas do transporte coletivo da capital e se filiou ao Sindimoc em 1992. Dois anos depois, era vice-presidente do sindicato. Em 1998, assumiu a presidência da entidade, depois que o então presidente foi assassinado em Itapoá, no litoral catarinense. Desde então, Pires continuou no comando do sindicato, acumulando a função com o cargo de vereador. Na câmara, ele participa das comissões de participação legislativa, especial do lixo e de serviço público.
----------------------------------------------
Fonte: Gazeta do Povo - 31/08/2010

sábado, 28 de agosto de 2010

Inaceitável cerceamento da liberdade de expressão na internet

4 comentários:
Estava demorando. Mas eis que finalmente a justiça do Paraná foi acionada para um propósito lamentável: calar a boca de quem tem opinião para dar. O Blog do nosso amigo jornalista Esmael Morais, desde ontem, foi proibido de veicular matérias que supostamente abalam a tranquilidade psicológica do candidato tucano Carlos Alberto Richa, aquele político do PSDB sem-palavra que pretende ser governador do Estado.

O Blog do Esmael foi forçado a sair do ar porque o sr. Betinho Richa ficou magoadinho com algumas críticas que o colega Esmael publicou, embora nenhuma de caráter pessoal, todas de natureza estritamente política. Este Blog repudia o cerceamento da liberdade de expressão, que parte de gente saudosa da velha ditadura militar. Veja abaixo a nota publicada no site do Esmael, explicando o caso.



COMUNICADO

Eu, Esmael Morais, comunico a todos os internautas que por livre vontade visitam o meu blog que medida liminar deferida em ação intentada pelo Sr. CARLOS ALBERTO RICHA (CANDIDATO DO PSDB AO GOVERNO DO ESTADO) determinou a retirada do meu blog de todo conteúdo que considerou ofensivo ao autor. A decisão tem um alcance ilimitado e considero humanamente impossível verificar mais de 20 mil postagens. Isto levaria semanas ou talvez meses.


Assim, em razão da decisão não indicar expressamente quais as inserções seriam ofensivas, e diante da ameaça de imposição de multa e retirada do site do ar, decidi, por cautela, suspender as inserções até que seja delimitado o alcance da decisão.

Estou adotando as medidas judiciais para revisão da referida liminar, ingressando com os recursos cabíveis, de modo a continuar expressando a minha opinião.

Em recente decisão o Ministro Dias Toffoli, do TSE, assim caracterizou o blog:

“O blog é a casa, o escritório de alguém. No mundo virtual, as pessoas se endereçam até lá por livre e espontânea vontade. Por isso, é incompatível com a idéia de propaganda”.

Os ministros do TSE ao julgarem ação contra o blog “
Os Amigos do Presidente Lula” consideram que as manifestações em blogs são protegidas pelo principio da livre manifestação do pensamento.

Alguém já disse:

“A liberdade humana não se concretizaria na prática se não fosse dado ao homem o direito da liberdade de expressão. Essa liberdade abrange os direitos de manifestação da opinião, de discurso e de imprensa!”

Esperamos que a Justiça seja feita e em breve estaremos no ar!

Saudações Democráticas,

Esmael Morais


quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Acertos e erros do I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas

Nenhum comentário:
Altamiro Borges, presidente do Centro Barão de Itararé, um dos principais responsáveis pelo sucesso do I Encontro de Blogueiros Progressistas, faz seu relato pessoal.

Histórico, sensacional, emocionante, sucesso total. Estes e outros elogios, repetidos por várias pessoas, confirmam que o 1º Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas, realizado em São Paulo neste final de semana, foi um baita êxito. Ele é uma vitória de todos os que se envolveram na sua preparação, dos militantes virtuais espalhados pelo país que constroem este novo tipo de movimento social. Não há estrelas ou anônimos. Todos foram protagonistas deste grande êxito.

A idéia de um encontro de blogueiros é antiga. No ano passado, por exemplo, ela foi aventada no Fórum Social Mundial de Belém do Pará, em janeiro, e no Fórum de Mídia Livre, em dezembro. Mas sua realização precisou maturar e ganhou novo impulso na fundação do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, em 14 de maio deste ano. Na ocasião, o blogueiro Luis Carlos Azenha formalizou a proposta, que foi aprovada como prioridade pela jovem entidade.


Fruto dos avanços recentes

O encontro ocorreu no momento certo, decorrente do acúmulo de energias verificado nos últimos anos na luta pela democratização da comunicação. Cresce a consciência no país de que é preciso enfrentar a ditadura midiática, concentrada, verticalizada e manipuladora; e de que é urgente incentivar a pluralidade e a diversidade informativas, numa comunicação mais colaborativa e democrática. A 1ª Confecom, em dezembro passado, foi a expressão deste movimento.

Na própria semana do evento, dois fatos reforçaram estas idéias. O presidente Lula divulgou um vídeo sobre a contribuição dos internautas na ampliação da democracia. Já o tucano José Serra fez declarações levianas contra os “blogs sujos”, confirmando seu ódio à liberdade de expressão. Os dois episódios indicam que a blogosfera ganha força no país, que cresce seu papel na disputa de hegemonia na sociedade e que ela incomoda os que monopolizam os meios de comunicação.


Espírito generoso, militante, camarada

Entre os acertos, o 1º Encontro Nacional dos Blogueiros Progressistas superou as expectativas ao reunir quase 400 pessoas de 19 estados. Foram 330 inscritos, mas muita gente nem se inscreveu e transitou pelos três locais do evento – Sindicato dos Bancários, na festa de abertura, Sindicato dos Advogados, com dois grupos de discussão, e Sindicato dos Engenheiros, auditório dos principais debates, painéis e plenária final. A previsão inicial era de reunir 200 participantes.

Militantes virtuais, que nunca se viram na vida, puderam se conhecer, abraçar, beijar, gargalhar. O fim da “clandestinidade” do Senhor Cloaca, que produz um blog irreverente – com a cara do Barão de Itararé da era da internet –, representou bem este “encontro” de pessoas e sotaques que não se conheciam. O que predominou nos três dias do evento foi o espírito generoso, fraterno, militante e camarada, que ofusca as vaidades e rejeita as disputas aparelhistas mesquinhas.


A unidade na diversidade

Essa convivência democrática, ampla e plural garantiu outra marca positiva do encontro: a da sua diversidade. Apesar do clima pré-eleitoral, que sempre desperta paixões e rivalidades, pessoas de distintas filiações partidárias – muitas delas, sem qualquer vínculo político – procuraram conter o sectarismo e ajudar a preservar a unidade, indispensável na construção deste movimento. O que garantiu esta “unidade na diversidade” foi a idéia difusa de que é preciso fortalecer a blogosfera, multiplicar e qualificar seus fazedores, para enfrentar o poder descomunal dos donos da mídia.

Ainda sobre os acertos, vale elogiar a organização do encontro por sua capacidade de otimizar os trabalhos. Sem contratar nenhuma empresa especializada e sem experiência numa atividade desta dimensão, foi possível garantir hospedagem e refeição para os participantes. Não houve maiores traumas de estrutura no evento. Aqui cabe um agradecimento especial às 25 entidades sindicais e veículos progressistas que viabilizaram financeiramente o encontro – os “amigos da blogosfera”.


Ajustes para os próximos

Em síntese, o saldo geral foi altamente positivo e todos deixaram o evento na maior alegria. Mas ocorreram falhas, que precisam ser apontadas para futuras correções. Na logística, apesar de todo o empenho da galera do setor, houve dificuldades para viabilizar a transmissão ao vivo e o uso da internet – um pecado num encontro de blogueiros e twitteiros, sempre prontos a disparar os seus textos e imagens. Uma premissa para o próximo é garantir a rápida conexão para todos.

Já na programação, duas falhas graves. O tempo para os painéis e oficinas foi muito curto, o que impediu maiores contribuições dos palestristas e dos participantes. No próximo será preciso dar mais espaço para discussão sobre narrativas da internet (a linguagem dos blogs, o uso do twitter, a força das redes sociais, vídeos e áudio na blogosfera, entre outros temas que visam melhorar a qualidade deste trabalho militante). A mesma falha se manifestou nas reuniões em grupo, com pouco tempo para os presentes relatarem suas ricas experiências e apresentarem suas propostas.


Depois da ressaca, a saudade

Quanto à plenária final, de aprovação da “Carta dos Blogueiros”, peço desculpas por meus erros. Alguns me criticaram por “tratorar” as discussões, acelerando os trabalhos; outros me criticaram por excesso de democratismo, por repetir votações. Concordam com ambos. Por favor, “incluam-me fora desta” tarefa no próximo encontro nacional de blogueiros progressistas. Parabéns a todos nós! Passada a ressaca (nos dois sentidos) dos três dias do evento, já estou com saudades!
----------------------------------
Fonte: Blog do Miro - 25/08

Lei da Transparência aprovada na Assembleia Legislativa. Falta a do Sinditest.

2 comentários:


Pelas denúncias na imprensa do escândalo dos Diários secretos/Funcionários fantasmas, pela pressão das ruas graças aos Movimentos dos "Caça-Fantasmas" e do "Paraná que Queremos", e pelo medo de perda de votos dos deputados estaduais que querem se reeleger, foi ontem aprovada no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná a "Lei da Transparência".  É uma vitória dos movimentos de pressão. Pode ajudar a população contribuinte a melhor fiscalizar para onde estão indo os recursos públicos e dificultar a corrupção.

Entrementes, no reino encantado e misterioso do Sinditest, sob os príncipes da gestão "Sindicato Para Todos", continuam as trevas.  Quando a luz do sol penetrará para valer no opaco recanto da rua Agostinho Leão Jr.?


Veja abaixo os principais pontos da Lei da Transparência:

Diário Oficial
Deverão ser publicados no Diário Oficial do Estado, inclusive na versão eletrônica, todos os atos oficiais que impliquem em despesas (incluindo a aquisição de bens móveis e imóveis, doações, cessões e operações financeiras) dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, do Ministério Público, do Tribunal de Contas, das sociedades de economia mista, empresas públicas, fundações públicas e entidades paraestatais.

Pessoal
Devem ser encaminhados para publicação no Diário Oficial os atos de ingresso, exoneração e aposentadoria de membros, servidores e funcionários, inclusive os comissionados, de todos os órgãos públicos do Paraná.

Ressarcimento
Os atos e contratos que não forem publicados no Diário Oficial num prazo de 30 dias serão considerados ineficazes e os eventuais valores gastos deverão ser ressarcidos aos cofres públicos.

Portal da Transparência
Os órgãos públicos deverão manter um Portal da Transparência na internet. Nesse portal, devem ser publicados todos os atos administrativos e contratosque resultem em despesas.

Salários dos servidores
No Portal da Transparência de cada poder, deve constar o nome, salário e lotação dos servidores, incluindo os terceirizados.

Notas fiscais
Deverão ser publicadas no Portal as notas fiscais, as cópias de depósito, transferência ou de cheques utilizadas no reembolso dos agentes públicos – que deverão ser discriminados pelo nome, cargo e lotação.

Punições
Os agentes públicos que descumprirem a legislação poderão ser processados por improbidade administrativa. 

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Blog "sujinho" interpelará Zé Pedágio Serra

Nenhum comentário:
CLOACA NEWS INTERPELARÁ SERRA JUDICIALMENTE

Ao discursar nesta quinta-feira, 19/8, no 8º Congresso Brasileiro de Jornais, o candidato do PSDB à presidência da república, Zé Chirico, afirmou que o governo federal financia “blogs sujos”, recusando-se, no entanto, a declinar os nomes dos beneficiários (leia a notícia clicando aqui).

Para que a verdade prevaleça sobre a detração e a maledicência, este humilde cafofo cibernético – que é “sujo”, porém limpinho – representará na Justiça contra o indigitado político tucano para que este nomine as sujidades, revele o valor dos estipêndios e apresente os recibos dos pagamentos feitos pelo Tesouro público.
Nossa douta banca de jurisconsultos já está a postos.


Só assim o Serra sobe!
-------------------------------
Fonte: Blog Cloaca News

Abuso de poder econômico em campanha liquidou candidatura

Nenhum comentário:
Olhem só, leitores: cassam-se mandatos e também registros de candidatura por abuso de poder econômico. O mais recente atingido pela lei é o ex-deputado federal Íris Simões (foto), que foi condenado por esse crime na campanha para se eleger em 2006.  Registramos o fato só para sublinhar que não existe descabimento em também se questionar a mesma sorte de abuso em outros tipos de eleição, como a sindical. 

O exercício da transparência plena por parte de quem lida com dinheiro da coletividade permitiria flagrar esse e outros tipos de irregularidade.  Por isso, quem deve alguma coisa teme liberar a transparência e fazer prestação de contas

Aliás, na tarde de hoje pode ser votada na Assembleia Legislativa o Projeto de Transparência apresentado pelos movimentos "O Paraná que Queremos" e "Caça-Fantasmas" em resposta ao escândalo dos diários secretos/funcionários fantasmas da ALEP, denunciado há 5 meses pela imprensa. 

O Movimento "O Paraná que queremos" foi iniciado pela OAB-PR.  Agregou dezenas de milhares de pessoas e de entidades que assinaram um Manifesto pela transparência e até hoje aceita apoios via cadastro no site da OAB-PR.  Sintomaticamente, nem o Sinditest nem seus diretores subscreveram essa luta pela transparência. 
-----------------------------
Foto: Gazeta do Povo

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Quanto custa ao povo sustentar deputados federais e senadores

2 comentários:
Dentro de pouco mais de um mês, em 3 de outubro, cada eleitor escolherá dois senadores e um deputado federal para a formação de um novo Congresso Nacional.  Muitas pessoas escolhem de qualquer jeito seus candidatos para esses cargos. Pois cada trabalhador brasileiro com direito a voto deve refletir que tanto pode levar ao Congresso um legítimo e ativo representante de seus interesses como também deixar eleger-se um político desonesto e vagabundo.  Veja abaixo que o dinheiro público que mantem deputados e senadores não é pequeno. Ele pode ser usado para promover mudanças, defender o povo e o Brasil. Mas também pode servir predominantemente a interesses particulares e dos ricaços do país. 

Levantamento da ONG Transparência Brasil sobre os orçamentos da União, dos estados e municípios revela que o Senado é a casa legislativa que tem o orçamento mais confortável por legislador: seus R$ 2,7 bilhões anuais correspondem a R$ 33,4 milhões para cada um dos 81 senadores.

Na Câmara dos Deputados, a razão é de R$ 6,6 milhões para cada um dos 513 deputados federais, segundo a ONG. Dentre as assembléias legislativas, o maior orçamento por legislador é o da Câmara Legislativa do Distrito Federal: equivale a R$ 9,8 milhões para cada um dos 24 deputados distritais. O DF não tem Câmara de Vereadores.  O mais exíguo é o de Tocantins: pouco mais de R$ 2 milhões para cada um dos 24 deputados.


Custo por habitante
A Câmara dos Deputados custa R$ 18,14 por ano para cada brasileiro, enquanto o Senado sai por R$ 14,48. Entre os estados, a assembléia legislativa mais cara por habitante é a de Roraima (R$ 145,19), e a mais barata, a de São Paulo (R$ 10,63).

O montante orçamentário por parlamentar do Congresso (deputados federais e senadores) é mais do que o dobro do que custam os deputados estaduais, que por sua vez custam acima do dobro dos vereadores das capitais.

O estudo revela que as três esferas do legislativo custam em média R$ 117,42 por habitante nas capitais brasileiras e que o trabalho legislativo é mais caro para habitantes de capitais menos habitadas - geralmente, as mais pobres.

Enquanto em Boa Vista (RR) cada habitante paga R$ 224,82 anuais pelos serviços associados ao trabalho de seus representantes eleitos nas três esferas, em São Paulo o custo é de R$ 68,51 por habitante.

Em Boa Vista, o gasto total com o legislativo (federal, estadual e municipal) representa 4,7% do PIB per capita. No outro extremo, em Vitória (ES), o gasto total de cada habitante com o legislativo representa 0,4%.


Quanto custa um senador e um deputado

Senadores

Subsídio mensal
R$ 16.512,09. Além dos 12 salários por ano e do 13º, cada senador recebe o mesmo valor no início e no final de cada sessão legislativa, ou seja, 14º e 15º salários.

Funcionários
Ao contrário da Câmara, onde existe a verba de gabinete (R$ 60 mil a partir deste mês) para o deputado contratar seus assessores, é o Senado que contrata diretamente o pessoal do gabinete dos senadores. Cada gabinete tem direito à contratação de 11 profissionais, sendo seis assessores parlamentares e cinco secretários parlamentares.  Um assessor parlamentar ganha R$ 8 mil brutos e um secretário, 85% desse valor. Com isso, o total de gastos com funcionários pode chegar a R$ 54 mil. Os cargos podem ser desmembrados, desde que não seja ultrapassado o valor originalmente designado para os 11 funcionários.

Verba Indenizatória
R$ 15 mil. Recursos para uso em gastos nos estados, com aluguel, gasolina, alimentação. O parlamentar tem que apresentar nota fiscal com os gastos e, se não usar toda a verba num determinado mês, acumula para o seguinte. Passado um semestre, ele não tem mais direito de usar o acumulado.

Auxílio-moradia
R$ 3.800. Têm direito os senadores que não moram em apartamentos funcionais. O parlamentar tem que comprovar o gasto, apresentando notas de hotéis ou de imóveis que tenha alugado em Brasília.

Cota postal
A cota postal varia segundo o número de eleitores do estado. O senador do estado menos populoso (AP), em termos de número de eleitores, tem direito a uma cota de R$ 4 mil/mês. Um senador do estado mais populoso (SP) tem direito a usar até R$ 60 mil/mês. O pagamento da postagem é feito diretamente pelo Senado aos Correios, mediante comprovação da postagem, não havendo repasse de recursos.

Cota telefônica
Cada senador tem direito a R$ 500 mensais.

Passagens aéreas
Verba variável, dependendo do estado pelo qual o senador foi eleito. O valor mínimo é de R$ 4,3 mil (para os eleitos pelo Distrito Federal) e máximo de R$ 16 mil, para os do Acre.

Combustível
Todo senador tem direito a 25 litros de combustível por dia.

Gráfica
Cada senador tem direito a uma cota de serviços gráficos, na Gráfica do Senado, para material estritamente relativo à atividade parlamentar, de R$ 8.500 por ano.

Jornais e revistas
Nos dias úteis, cada senador recebe cinco publicações, entre jornais e revistas.


Deputados

Subsídio mensal
R$ 16.500. Além dos 12 salários por ano e do 13º, cada deputado recebe o mesmo valor no início e no final de cada sessão legislativa, ou seja, 14º e 15º salários.

Verba de gabinete
R$ 60 mil, a partir de abril de 2008. Verba destinada ao pagamento dos funcionários de gabinete. Cada deputado tem direito a empregar de 5 a 25 pessoas em seu gabinete, mas com salários que não ultrapassem o somatório da verba e que não sejam inferiores ao mínimo.

Verba indenizatória
R$ 15 mil. Recursos para uso em gastos nos estados, com aluguel, gasolina, alimentação. O parlamentar tem que apresentar nota fiscal com os gastos e, se não usar toda a verba num determinado mês, acumula para o seguinte.

Auxílio-moradia
R$ 3 mil. Têm direito os deputados que não moram em apartamentos funcionais. O parlamentar tem que comprovar o gasto, apresentando notas de hotéis ou de imóveis que tenha alugado em Brasília.

Cota postal e telefônica
R$ 4.2687,55 para deputados, e R$ 5.513,09 para líderes e vice-líderes da Câmara, presidentes e vice-presidentes de comissões permanentes da Casa. A cota é mensal, mas, se não utilizada naquele mês, acumula para o seguinte.

Passagens aéreas
Verba variável, dependendo do estado pelo qual o deputado foi eleito. O valor mínimo é de R$ 4,3 mil (para os deputados eleitos pelo Distrito Federal) e máximo de R$ 16 mil, para os do Acre.

Gráfica
Cota de R$ 6 mil.

Jornais e revistas
Nos dias úteis, cada deputado recebe cinco publicações, entre jornais e revistas.
------------------
Fonte: DIAP

Kachel quer reassumir ASUFEPAR

2 comentários:
Está marcada para 25 de agosto, próxima quarta-feira, mais uma reunião "quente" da Diretoria da ASUFEPAR, convocada por seu presidente em exercício, Annes Busnello.  O assunto: a volta de Vilson Kachel à presidência da entidade.

Ué, mas ele não se licenciou para fazer campanha de deputado ao lado do Beto e do Serra? Sim, caro leitor, sua surpresa tem cabimento.  Se ele tivesse desistido de prosseguir sua campanha nas Eleições 2010, teria o direito de pleitear a volta ao cargo de presidente da ASUFEPAR. 

Porém, mesmo com seu registro de candidato não aceito pelo TRE-PR (por problemas de prestação de contas da eleição 2008), Kachel entrou com recurso junto ao Tribunal, ainda espera ter direito de concorrer a deputado. E, assim sendo, deve continuar rodando por aí a fazer campanha.

Oras bolas, continuará perguntando o leitor perplexo, se ele continua "candidato" a deputado, mesmo sub judice, por que diabos quer reassumir a presidência da ASUFEPAR?  Falta pouco mais de um mês para a eleição de 3 de outubro e fazer campanha toma todo o tempo de um candidato. 

Kachel deve ter suas razões e os demais diretores da ASUFEPAR tem as suas para ver o que fazer nessa reunião da próxima quarta-feira.  Mas, como já noticiamos, depois de algumas denúncias terem vindo à tona, entre outras ações feitas pela Diretoria sem Kachel está a de demitir a sogra do próprio, que era funcionária da ASUFEPAR mas parece que ela trabalhava tanto quanto aquela outra sogra contratada pelo gabinete do Beto Richa quando era deputado estadual.  Negócios em família...

sábado, 21 de agosto de 2010

No ar os debates do I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas

Nenhum comentário:

São 10 da manhã e no auditório do Sindicato dos Engenheiros de São Paulo vai ter início o primeiro debate do Encontro de Blogueiros Progressistas, que se pretende parteiro de uma nova blogosfera, capaz de influir na democratização da mídia.  O evento será transmitido em tempo real pela internet através do site http://tv.softwarelivre.org/ . O Blog NaLuta, presente ao evento, também dará notícias através do blog e diretamente pelo twitter em http://twitter.com/naluta.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Começando hoje o I Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas

Nenhum comentário:
"A liberdade da internet é ainda maior que a liberdade de imprensa." (Ayres Britto, ministro do STF)

Sob esse lema, começa hoje o 1º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, que nesta noite de sexta é aberto por um show de chorinho e samba com o grupo do jornalista Luis Nassif. As palestras e debates ocorrerão no sábado (21) e domingo (22), no Sindicato dos Engenheiros de São Paulo. O Blog NaLuta participa desta importante iniciativa, que contribui para a democratização dos meios de comunicação no Brasil.

Confira abaixo a programação do Encontro.

SÁBADO, 21/8
09h00 - Mesa de abertura com Rodrigo Vianna (de SP, blog Escrevinhador) e Leandro Fortes (Brasília, blog Brasília eu vi), que falam sobre os objetivos e a dinâmica do encontro.

09h30 às 12h00 - Debate "O papel da internet e os desafios da blogosfera", com Paulo Henrique Amorim (SP, blog Conversa Afiada), Luis Nassif (SP, Luis Nassif Online ) e Débora da Silva (Santos, Movimento Mães de Maio). Moderadores: Rodrigo Vianna e Leandro Fortes.

No sábado à tarde, a partir das 14h00, temas que envolvem o dia a dia dos blogueiros:

14h00 - Painel sobre "Ameaças à internet, neutralidade da rede e questões jurídicas", com Túlio Vianna, professor da Faculdade de Direito da UFMG, Paulo Rená (Brasília, Hiperfície) e Marcel Leonardi, especialista em direito digital e professor da Escola de Direito da FGV-SP. Moderador: Diego Casaes (SP, Global Voices Online).

15h00 - Painel sobre "Como financiar a blogosfera", com Geórgia Pinheiro (Conversa Afiada) e Leandro Guedes (SP, Juiz de Fora, Café Azul Agência Digital). Moderador: Renato Rovai (SP, Revista Fórum).

16h00 - Oficina de Narrativas na internet (blogs, twitter, tvweb, tecnologias de uso da web), com Luiz Carlos Azenha (SP, Viomundo), Conceição Oliveira (SP, Maria_Frô), Emerson Luis (Brasília, Nas Retinas), Guto Carvalho (Brasília, Guto Carvalho). Moderador: Eduardo Guimarães (Blog da Cidadania)

DOMINGO, 22/8
As atividades também começam às 09h00, tendo por objetivo a troca de experiências. Os participantes serão divididos em seis grupos, cada um com dois moderadores, que relatarão seus trabalhos, abrindo espaço para que outros blogueiros façam o mesmo, debatam e proponham sugestões.

Grupo 1: Altino Machado (AC, Altino Machado e Blog da Amazonia, da Terra Magazine) e Claudia Cardoso (Dialógico)

Grupo 2: Antonio Mello (RJ, Blog do Mello) e Lola Aronovich (CE, EscrevaLolaEscreva).

Grupo 3: Lucio Flávio Pinto (AM, Jornal Pessoal) e Carlos Latuff (RJ, Latuff DevianArt).

Grupo 4: Leonardo Sakamoto (SP, blog do Sakamoto) e e Daniel Pearl Bezerra (CE, Dilma 13 e Desabafo Brasil).

Grupo 5: Emílio Gusmão (BA, Blog do Gusmão) e Cloaca (RS, Cloaca News).

Grupo 6: Helio Paz (RS, Helio Paz) e Rogério Tomaz Jr (BSB, Conexão Brasília-Maranhão).
--------------------------------------
Fonte: Centro Barão de Itararé

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Quando Curitiba amanheceu politicamente muito dividida

8 comentários:

Não é só a Linha Verde, mais conhecida como a Linha da Morte, que divide a cidade de Curitiba em duas. Cada qual com sua vida, que não se comunica uma com a outra devido a erros de engenharia.


Também dividiu os curitibanos o horário eleitoral no rádio e na tevê, que estreou nesta terça-feira (17), pois despertou uma campanha com "pegada" que ainda estava adormecida.


Se nos últimos dois anos era inquestionável a supremacia eleitoral do tucano Beto Richa na capital, ontem tivemos uma prova inequívoca de que o buraco é mais embaixo.


Dois confrontos entre partidários das candidaturas do PSDB e de Osmar Dias, candidato do PDT, deixaram claro que há vida em Curitiba além do marasmo de sempre cantado em verso e prosa.


Felizmente, as batalhas nas ruas ficaram somente nos xingamentos e nas ameaças. Ninguém se feriu.


Diferente do que se imaginava há coisa de uma semana, haverá disputa por Curitiba. Será duríssima. Richa e Osmar tendem disputar cada casa, cada rua, cada um dos 75 bairros do município palmo a palmo.


Explica-se o motivo da tensão que levou os tucanos a intimidar até Maria Teresa, a mulher de Osmar Dias: as eleições deste ano serão resolvidas já no dia 3 de outubro. Não haverá segundo turno.


Desenha-se num horizonte próximo uma das campanhas mais acirradas dos últimos 28 anos, pois existe um “quê” de ruptura com forças políticas conservadoras que dominam a capital há mais de um quarto de século.


Curitiba amanheceu dividida ontem. Isso é bom para a democracia, melhor ainda para os eleitores que acordaram tendo o direito ao contraditório.


Hoje é outro dia e a batalha pela capital promete se acirrar ainda mais. Portanto, bom combate a todos!
------------------------
Fonte: Blog do Esmael

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Horário eleitoral pode ser chato mas ainda é o espaço para conhecer candidatos

11 comentários:

A rádio e teledifusão são concessões do Poder Público. Quando há eleições gerais - um processo público - esse espaço tem que ser usado pelos candidatos para que os eleitores tomem conhecimento de quem eles são e o que propõem. Onde mais? As emissoras privadas de rádio e TV reclamam o quanto podem por ter que veicular a propaganda das candidaturas, e seus âncoras e repórteres repetem sem parar como o horário eleitoral é chato etc e tal, omitindo o fato de que tem obrigação pública de faze-lo.

OK, mas qual o espaço apropriado para conhecer TODAS as candidaturas, por melhores ou piores que sejam, e ainda que contem promessas que talvez nunca possam realizar? Na rua, fortuitamente pegando alguma propaganda impressa distribuída por pequena parcela desses candidatos ? Nos debates e entrevistas que os donos particulares das emissoras controlam a seu bel-prazer, às vezes nem convidando todos?

Ouvimos agora ao menos a jornalista âncora da BandNews-FM estimulando os ouvintes a acompanharem o horário eleitoral, apesar de ela repetir as críticas de o quanto podem ser chatos alguns candidatos. Mas que também pode ser divertido, porque as performances de certos candidatos de fato provocam risos. Imaginem se o vice-presidente do Sinditest tivesse arriscado ser candidato... Hahahahaha.

No século 17 o povo inglês fez uma revolução (1640-1680) contra seu rei porque simplesmente ele, o rei, era o único cara que mandava no lugar e, naturalmente, só beneficiava seus amigos, pouco se importando com os interesses da maioria. Uma das reivindicações foi justamente que o poder absoluto do rei devia ser menor e que representantes do povo, no parlamento, deveriam ter poder equivalente para elaborar as leis. O rei foi decapitado, e o parlamento inglês foi fortalecido. Ora, desde então aconteceram muitas lutas, em muitos países, para impedir o exercício do poder de forma tirânica por uma única pessoa, e se criaram instâncias em que o poder se equilibre sem ser monopolizado por apenas um deles.

Se, depois de derrotada a ditadura militar brasileira (1964-1985), temos hoje de novo um Congresso Nacional, cujos membros são mais permeáveis aos interesses dos diversos segmentos da população, é preciso valorizar isso, saber escolher os candidatos e votar com consciência. Tanto deputados quanto os candidatos majoritários, o Presidente e os senadores. Abdicar disso é abdicar de parte da cidadania brasileira.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Felicidade geral pela eficiente assessoria jurídica do Sinditest

13 comentários:

Será você um filiado ou uma filiada que já buscou informações precisas dos advogados bem pagos do Sinditest? Ora, se você é uma dessas centenas de pessoas filiadas do sindicato que agendam audiência com os assessores jurídicos, escrevem-lhes emails, telefonam, procurando algum esclarecimento de certos assuntos jurídicos, então faz parte realmente de uma grande confraria!

Quer que lhe expliquem sobre os 3,17% ainda não pagos a diversos servidores? Ou sobre os 28%? A ação dos 14,23%? São segredos tão bem guardados quanto os enigmas do seriado "Lost". Não adianta sequer telefonar diretamente para o escritório-sede de Wagner & Associados em Curitiba, ali também dificilmente algo de concreto é informado.

Resta aos servidores que sabem minimamente fazer consultas pela Internet nos sites dos Tribunais tentar descobrir algum dado novo sobre seus processos pendentes. Para os que não tem acesso fácil à rede de computadores, sobra ficar na dependência de certos diretores do Sinditest que entregam a informação ao filiado como se fosse um grande favor que prestam. E que depois cobram na eleição.

E a combatividade jurídica desses ilustres bacharéis de terno e gravata? Ah, essa ficou provada e comprovada quando, em outubro de 2009, deixaram sem resistência alguma o percentual de 3,17% incorporado aos vencimentos de mais de 2 mil servidores ir ralo abaixo, sem nem um pio de protesto também do maestro sindical Wilson Messias.

Então, vamos comemorar! Quando entrarem no site do Sinditest, e olharem no cantinho inferior direito da tela, lá está escrito um aviso datado de Janeiro/2008: "Jurídico inicia atendimento". Ah, bom, se não avisassem, a gente não ia saber, não é mesmo? Por essas é que a categoria deve se ufanar de ter essa maravilhosa Diretoria "Para Todos" com advogados tão espertos, atuantes e prestativos.

Abuso de poder econômico na eleição do Sinditest - audiência em setembro

4 comentários:
Este registro vai só para refrescar a memória da categoria e informar sobre uma audiência judicial marcada para 30 de setembro deste ano.

No final de 2009 ocorreu eleição para a Diretoria do Sinditest, biênio 2010-2011. Inscreveu-se a chapa situacionista pelega "Sindicato Para Todos" (Chapa 1) e, como alternativa ao peleguismo nero-messiânico, disputou a chapa oposicionista, apoiada por este Blog, chamada "Sindicato é Pra Lutar" (Chapa 2).

A contenda eleitoral foi extremamente desigual, com a Chapa 1 repleta de materiais de campanha e até de cabos eleitorais pagos. No dia mesmo da eleição, havia gente fazendo boca-de-urna da Chapa 1 vinda de fora da UFPR e admitindo estar recebendo pelo "dia de trabalho" a favor da chapa dos senhores Messias e Dr. Néris.

Porém, um episódio que marcou claramente o "uso da máquina" do sindicato foi o da mala direta de jornais de campanha da Chapa 1 enviados aos aposentados. Os jornais foram postados no Correio com o custo pago pelo Sinditest e isso ficava evidente com a marca colocada na capa do jornal. Os responsáveis da Chapa 2 de oposição flagraram esse evidente caso de abuso de poder econômico - uso de dinheiro de toda a categoria para interesses de um único grupo - e o denunciaram à Comissão Eleitoral, chefiada então por um amigo do presidente do Sinditest, chegando a pedir impugnação da Chapa 1 pelo crime eleitoral.

O que fez a Comissão Eleitoral? Avisou a Chapa 1 para explicar e sanar a irregularidade. Sequer os membros daquela Comissão foram tentar apurar os fatos diretamente junto à Agência dos Correios. E aceitou compassivamente a desculpa esfarrapada do presidente da Chapa 1, Wilson Messias, que - comprovando seu próprio crime - ainda cobriu o gasto dos Correios com um cheque dele próprio, uma semana depois da postagem dos jornais! Ou seja, com seu gesto de emitir o cheque, o chefete da Chapa 1 confirmou na prática que saiu do Sinditest o pagamento da postagem, mas que, pego com a boca na botija, teve que depois cobrir com seu próprio dinheiro.

Como a Comissão Eleitoral nomeada pela Diretoria do Sinditest aceitou a desculpa esfarrapada e o cheque do Sr. Messias, tratando isso como coisinha sem importância, os responsáveis da Chapa 2 de Oposição acionaram um advogado ainda em fins de 2009, o qual deu entrada na Justiça com um processo denunciando o abuso de poder econômico da Chapa 1. Passados 9 meses dessa irregular eleição, agora todos os envolvidos - inclusive os membros da Comissão Eleitoral - terão que depor em audiência marcada para 30/09 sobre esses fatos. Quem não deve não teme. E é uma pena que a prática corrompida de certos sindicalistas manche a história do Sinditest.

Fica tranquilo "que o Lula garante"

6 comentários:
"Servidores civis e militares terão reajustes salariais garantidos no ano que vem. A autorização está prevista nos Artigos 83 e 84 da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2011, sancionada na última segunda-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e publicada terça-feira no Diário Oficial da União. A medida vale para ativos, inativos e pensionistas."

O trecho acima consta de notícia do jornal "O Dia", que foi reproduzida no site do Sinditest em 12/08. E ficamos a pensar: só por noticiar? Foi copiada e publicada sem qualquer comentário adicional.

É da Constituição que o Governo Federal tem que prever correção anual de salários aos servidores, mesmo que seja de índice simbólico. Tanto que a própria notícia de "O Dia" traz esse pequeno detalhe sobre o percentual de reajuste que "ainda não está definido e deverá ser especificado em lei a ser sancionada pelo próximo presidente da República, que tomará posse em janeiro".

Mas o que pensamos mesmo é que esse é o tipo de notícia que vem a calhar para uma diretoria composta por pelegos sem gosto nenhum para organizar mobilizações e lutas, não é mesmo? Ah, que bom, o reajuste de 2011 já está garantido na LDO! A FASUBRA reúne plenárias em Brasília buscando articular os sindicatos de base em torno de reivindicações e de uma campanha salarial, mas a turma do Sinditest, ainda que vá às Plenárias (fazer o que não se sabe, pois nunca prestam contas), não está nem aí pro basquete. Haja vista que, dos chamados "Dias Nacionais de Luta" indicados pela FASUBRA, nenhum foi construído pela Diretoria nero-messiânica "Para Todos".

Agora que o Governo Lula teve êxitos, que melhorou um pouco os salários dos servidores, gente sem princípios como o Dr. Antonio Néris - que queimava cartaz de Lula em 2003 e o xingava de traidor - acha que Lula e sua sucessora Dilma vão garantir o reajuste salarial de 2011 sem ser preciso ir à luta. Enganam-se. O Governo Lula - assim como o provável futuro Governo Dilma - assegura espaço para os trabalhadores se organizarem, se mobilizarem, irem à luta e negociarem democraticamente, mas não dará nada de mão beijada, não. Quem gosta de beija-mão é pelego e chefe de pelego.

A cara-de-pau dos pelegos

3 comentários:
Atenção, servidores com plano de saúde da GEAP! A supercombativa Diretoria do Sinditest já conversou com o reitor da UFPR para que os valores do auxílio-saúde per capita atualizados lhes sejam pagos.  Nossa! Quanta preocupação do sr. Messias com os GEAPeanos, não é mesmo?  Até parece que não é a mesma pessoa que disse que o plano da GEAP não presta e que preferia arranjar para os servidores um "plano de saúde do 1o. mundo".

Como podem tais diretores ser tão cínicos de colocar em seu site a notícia de que estão preocupadinhos com o repasse atualizado do per capita do auxílio-saúde ao ponto de reclamar disso para o reitor?   Logo essa Diretoria sindical que é anti-GEAP, que quer esvaziar a carteira de associados da UFPR na GEAP para levar todo mundo para UNIMED e AMIL, grupos privados a quem o Sinditest facilita tudo ?  Ao mesmo tempo, continua lá no site da PROGEPE a advertência de que os GEAPeanos tem que se coçar para protocolar processo com vários documentos para que possam ser ressarcidos no contracheque do que lhes é de direito.  Cambada de pelegos hipócritas! 

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Enganação tem perna curta

14 comentários:
Os diretores do Sinditest publicaram um único jornal impresso no primeiro semestre deste ano. Talvez porque sua diretora de imprensa ande muito ocupada cuidando dos assuntos da mulher trabalhadora, que é sua pasta na FASUBRA. Mas, na única edição do jornal da Diretoria publicada este ano, ali estava um assunto que o salvador presidente sindical não teve vergonha de distorcer.

Foi a matéria de chamada do jornaleco datado de Abril/2010: "Cofres Bloqueados". "Herança Maldita". Referiam-se os nobres e transparentes diretores do Sinditest ao fato de que a Justiça decretou ilegalidade da Greve de 2007 no HC (é... ainda essa Greve de 2007 que tantos malefícios trouxe aos bolsos dos servidores, não é mesmo?), e que o descumprimento da ordem de volta ao trabalho acarretaria ao Sinditest uma multa.

Ora, o Sinditest, que durante a greve de 2007 era presidido por José Carlos Belotto, fez assembleia geral em que foi aprovada a volta ao trabalho do pessoal do HC, para evitar a multa contra a entidade, em que pese que os barões hospitalários Messias e Neris sapatearam o quanto puderam para conturbar isso, inclusive incitando servidores a manterem a greve até em setores essenciais do HC. Apesar do esforço da diretoria presidida por Belotto para preservar o sindicato da multa, ela foi ameaçada pela Justiça. E foi aplicada para toda a categoria, não apenas para a pessoa de seu presidente, uma questão que não depende de qualquer assembleia para ser entendida como tal. A greve foi decretada por uma assembleia geral e - para o HC - encerrada por uma assembleia geral, decisão coletiva que não implica responsabilidade pessoal sobre ninguém.

Essa questão se arrastou desde 2007. O bem-amado Wilson Messias, o salvador, passou a presidir o Sinditest desde 2008. Logo, tomou a responsabilidade de todas as questões que envolvem o sindicato, incluindo o problema do julgamento e possível multa ao Sinditest. Mas os advogados que contratou (Escritório Wagner e Associados) não deram bola para isso, COMO DEVERIAM. E a Justiça advertiu a Diretoria, já em 2009, de que havia sido decidida uma multa a pagar, da ordem de 40 mil reais, por causa da greve do HC decretada como ilegal. O que a responsável Diretoria do Sinditest fez? Nada. O que a assessoria jurídica do sindicato fez? Nada.

Mesmo notificada sobre o dever de pagar a multa da ordem de 40 mil reais, a Diretoria do Sinditest preferiu deixar expirar o prazo, sabendo que a multa seria acrescida de juros. Esperou o vencimento do prazo de pagamento da multa vencer. Fez a coisa piorar, e ainda fez um jornal safado para jogar a culpa da multa aumentada sobre a gestão anterior como se fosse um problema pessoal do antigo presidente, como se aquilo não fosse uma consequência - ruim, é verdade - da luta que TODA a categoria travou e da qual se beneficiou.

Os irresponsáveis diretores tiveram que pagar uma multa maior em 2010 porque suas contas foram bloqueadas, e tentaram culpabilizar a figura do ex-presidente Belotto, que conduziu uma greve vitoriosa que contribuiu para garantir reajustes ao longo de três anos PARA O PESSOAL DO RJU.

Para desbloquear suas contas, a Diretoria do sr. Messias teve que pagar a multa conhecida desde 2009, mas com acréscimos pelo atraso - acarretando com isso prejuízo financeiro para a categoria, por irresponsabilidade dessa Diretoria - e ainda tentam os diretores sindicais jogar a culpa sobre uma diretoria anterior, que dirigiu uma greve que eles jamais dirigiriam porque são covardes.

Por isso, temos toda razão em acusar a atual Diretoria do Sinditest de cínica, de enganadora, de incapaz de revelar suas contas com transparência, de incompetente para dirigir lutas mais radicais da categoria, de descaradamente pelega.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Um galináceo voo eleitoral

10 comentários:
Costumeiro usar a expressão "voo de galinha" quando uma iniciativa rapidamente dá com os burros n'água. É o que a Gazeta do Povo de 4/8 noticia acerca do plano de voo eleitoral do presidente licenciado da ASUFEPAR, Vilson Kachel. Ele inclusive transmitiu a presidência da entidade ao vice, Annes Busnello, no último dia 5 de julho, para dedicar-se à campanha de deputado. No entanto, algo deu errado.

Informa a Gazeta que "seis pedidos de registro foram indeferidos pelo Tribunal [TRE] na sessão de terça-feira. Foram barradas as candidaturas de Marcelo de Lima Urbaneja (PMN), Marcel Acácio de Jesus Cherubim (Psol) e Vilson Kachel (PSB), que tentavam uma vaga na Assembleia Legislativa..."

Segundo o jornal paranaense, a causa do indeferimento da candidatura de Kachel teria sido o fato de ele não ter apresentado contas regulares de sua campanha de 2008 (eleição de prefeito e vereadores) antes de registrar esta candidatura a deputado estadual.

Por falar em contas, e como desgraça pouca é bobagem, o ex-candidato apoiador dos tucanos Serra e Beto ainda enfrenta uma situação de questionamento de sua gestão como presidente dentro da própria Diretoria da ASUFEPAR. Cobras e lagartos estão pululando nas reuniões dessa Diretoria, conflitos estão abertos e inclusive se fala em auditoria das contas da entidade. Sem trocadilho, que pena!

Mito do déficit ignora caráter social da Previdência

2 comentários:
A política brasileira é repleta de mitos que a grande imprensa e os defensores do neoliberalismo muitas vezes ajudam a reafirmar, perpetuando clichês e até mesmo propagando incorreções. O debate sobre o “déficit” da Previdência, por exemplo, padece dessa doença crônica, a ponto de a segunda palavra parecer, invariavelmente, ter de vir acompanhada da primeira. Mas será que, de fato, é déficit o que existe no sistema nacional de aposentadorias?

O Ministério da Previdência anunciou recentemente que o setor teria amargado R$ 2,7 bilhões de déficit em junho e R$ 22,832 bilhões no primeiro semestre de 2010.

Alguns veículos forçaram a mão dizendo que tais números demonstrariam um “rombo” nas contas. “Não há rombo nenhum”, respondeu o ministro Carlos Eduardo Gabas, em julho, quando do anúncio dos números da Previdência. O presidente Lula, por sua vez, afirmou que “é melhor a Previdência ter dívida do que um cidadão morrendo de fome”.

Em março, o presidente afirmou, ainda, que “se pegarmos o que pagam os trabalhadores e o que eles recebem, empata tudo. Não há déficit. Se você analisa tudo o que colocamos na Constituição, aí aparece um déficit de R$ 45 bilhões, que não é déficit. Foi uma decisão do Estado de fazer uma política de seguridade social para o povo mais pobre”.

Apesar disso, a cada anúncio das contas, o noticiário segue a toada histérica de que o sistema vai mal, beirando o abismo das contas públicas, ignorando assim o que, de fato, os números significam.  É uma atitude deliberada da mídia ainda apegada às fórmulas neoliberais para "preparar o espírito" da opinião pública para uma nova reforma previdenciária, que essa mesma mídia defende e pressiona para que o Governo Federal faça, penalizando aposentados.

LEIA MAIS...
--------------------------
Fonte: Portal Vermelho

Reitores apoiam representação de técnicos no Conselho Gestor do REHUF

Nenhum comentário:
No Decreto 7082 de janeiro e na Portaria 883 de julho deste ano, que criam e regulamentam o REHUF (Programa de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais), não se prevê representante da categoria técnico-administrativa no Conselho Gestor do Programa.  A FASUBRA reclamou e pressionou a entidade dos reitores (ANDIFES), pedindo apoio para que os Ministérios do Planejamento, Saúde e Educação admitam representação dos técnicos tanto no Conselho Gestor nacional como nas Comissões Consultivas locais. 

A ANDIFES já declarou apoio ao pleito da FASUBRA.  Na próxima quinta-feira, 12, a FASUBRA também participará de reunião do Conselho Nacional de Saúde, em cuja pauta se discutirá o REHUF.

Um acompanhamento de perto dos trabalhos sobre reestruturação dos Hospitais Universitários é importante, na medida em que temas complicados como financiamento, recursos humanos e relação hospital/universidade fazem parte do Programa REHUF.  No caso do HC, a questão de pessoal é um gargalo particularmente difícil, como vem demonstrando o problema da manutenção dos empregos dos trabalhadores da FUNPAR.
------------------------------------------------------
Fonte: com informações da FASUBRA

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Achatamento salarial tem relação com baixo índice de sindicalização nos EUA

Nenhum comentário:
Em reportagem publicada no jornal Valor Econômico da última quarta-feira (4), o jornalista estadunidense Edward Luce, do Financial Times, escreveu excelente reportagem "A agonia da classe média americana" sobre a crise dos estratos médios norte-americanos. Na reportagem, o jornalista faz longa abordagem dessa crise que já dura cerca de 20 anos e que ganhou contornos mais agudos com a "grande estagnação", de 2008.

"Há também aqueles, como Paul Krugman, colunista do 'The New York Times' e ganhador do Prêmio Nobel de Economia, que atribuem a culpa ao mundo político, especialmente à reação conservadora iniciada quando Ronald Reagan chegou ao poder, em 1980, o que acelerou o declínio dos sindicatos e reverteu os traços mais progressistas do sistema fiscal americano", chama atenção Luce.

Baixíssimo índice de sindicalização
O que chama a atenção na matéria, embora a abordagem seja en passant, é o fato de o jornalista atribuir o agudo achatamento salarial da classe média norte-americana aos baixos índices de sindicalização dos trabalhadores do setor privado norte-americano.

"Menos de um décimo dos trabalhadores do setor privado americano pertence a um sindicato. As pessoas na Europa e no Canadá estão sujeitas às mesmas forças globalizantes e tecnológicas, mas fazem parte em maior número de sindicatos, e seu atendimento médico é coberto por verbas públicas. Mais de metade das falências de famílias nos EUA são causadas por doença ou acidente graves", argumenta.

Com perfil individualista, o trabalhador oriundo da classe média - seja norte-americana ou de qualquer outra nacionalidade - estará sujeito às intempéries das crises cíclicas do capitalismo, pois não há solução individual para enfrentamento dessas crises.

Exemplo brasileiro
Quando a crise do sistema financeiro estadunidense atingiu a economia real brasileira, em setembro de 2008, o movimento sindical, por meio das Centrais, propôs uma série de medidas anticíclicas como forma de combater a estagnação da economia.

As medidas deram certo e o Brasil foi o último a ser dragado pela crise e o primeiro a sair dela. De qualquer sorte, fica a lição de que não é possível combater as crises do capitalismo globalizado sem a organização dos trabalhadores em suas entidades de classe.

CLIQUE AQUI para ler na íntegra "A agonia da classe média americana".

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Assédio moral poderá ser considerado acidente de trabalho

11 comentários:

O Projeto de Lei (PL) 7.202/10, que tramita na Câmara dos Deputados, incluirá o assédio moral como um dos tipos de acidente de trabalho. A medida pode elevar os custos das empresas com tributos e ações judiciais.

Para justificar o projeto, os autores - deputados Ricardo Berzoini (PT/SP), Pepe Vargas (PT/RS), Jô Moraes (PCdoB/MG), Paulo Pereira da Silva (PDT/SP) e Roberto Santiago (PV/SP), alegam que a ofensa moral cada vez mais vem sendo reconhecida como fator de risco nos ambientes de trabalho, com destaque para o assédio moral.

Técnicos do Ministério da Previdência Social concordam que é necessário atualizar a lista de doenças classificadas como acidente de trabalho para incluir, por exemplo, o assédio moral. O projeto já recebeu parecer favorável do relator, deputado Vicentinho (PT/SP).
---------------
Fonte: DIAP

Reitor não quer intermediários no contato com comunidade da UFPR

5 comentários:
O reitor de mal definido projeto estratégico para a UFPR fez anunciar ontem que pretende fazer um diálogo direto com a comunidade de docentes, técnicos e alunos. "Buscamos um contato mais direto, sem intermediários", afirmou o professor Zaki Akel na matéria publicada ontem na página principal da UFPR.

Os "intermediários", no caso, supõe-se serem as entidades que representam a comunidade - DCE, APUFPR, SINDITEST, ASUFEPAR -, que, no último 15 de junho fizeram uma reunião no pátio da Reitoria, a qual denominaram "Fórum dos Dirigidos", em que se aprovou longa pauta de reivindicações a cobrar da Reitoria Zakiana (clique aqui para ver a pauta indicada por esse Fórum).

O ciclo de sessões chamado de "Diálogos com a Reitoria" já começou ontem (4/8), no Setor de Ciências Agrárias, e continua em mais cinco: Jardim Botânico (13/8), Centro Politécnico (16/8), Hospital de Clínicas (23/8), Setor Litoral (27/8) e Campus Palotina (1/9). Porém, não se trata de um assembleião em aberto com o reitor e pró-reitores, pois os interessados em participar tem que antes fazer um cadastro no site da Reitoria e previamente abrir o jogo sobre o que pretendem reclamar.


Além de, por um lado, passar por cima do papel próprio de uma ouvidoria, esse contato do reitor "sem intermediários" com membros da comunidade parece uma resposta à iniciativa das entidades do Fórum dos Dirigidos de fazerem uma pauta de cobranças. É de se conferir se isso pode resolver algum problema de fundo desta Universidade Pública, ou acabará sendo mais uma jogada de marquetingue, aliás, uma área de especialidade do reitor.

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Instantâneos do grandioso "Ato Público" da Diretoria do Sinditest

12 comentários:
Já que os Diretores do Sinditest não concedem para todos da base o favor de mostrar como foi o espetacular "Ato Público" que convocaram no último sábado (31), precisamos recorrer aos préstimos de um fotógrafo amador que circulou pelo centro da cidade durante o Comício da Dilma. Na foto acima, nas escadarias da UFPR na Praça Santos Andrade, o Alto Comando da extraordinária manifestação nero-messiânica revisa o documento que pretendiam entregar a Lula durante o comício. Em seguida, dali saíram numa passeata de menos de uma dúzia, que certamente assombrou o comércio do centro da cidade.

Na foto abaixo, já na Boca Maldita, aparece o vice-presidente do Sinditest, com suas faixas amarelas fechadas, aturdido no meio da multidão que lotou o comício para ver Lula, Dilma e Osmar Dias. Multidão que não estava nem aí para as intenções demagógicas do "enternado" e engravatado vice do Sinditest.

Ganhos e perdas do pessoal do RJU

3 comentários:
Neste começo de semana de agosto, os servidores do Regime Jurídico Único recebem o último dos 3 reajustes salariais conquistados pela Greve de 2007. Esses reajustes, escalonados em 2008, 2009 e este ano, foram resultado da última grande mobilização promovida pela FASUBRA, cujo Acordo final conquistou também o repasse do Auxílio-Saúde Suplementar per capita.

Deve ser assinalado que foi a gestão "Novos Tempos" do Sinditest quem - apesar de imensas dificuldades e até de sabotagens - conduziu aquela greve de maio a agosto de 2007 dentro da UFPR, último movimento a obter ganhos para o pessoal do RJU.


Em nítido contraste, a atual Diretoria do Sinditest, que usa o enganoso slogan de "Sindicato Para Todos", não apenas nada fez para obter conquistas palpáveis ao pessoal do RJU nesses anos (desde 2008) como ainda deixou que acontecesse perda salarial para mais de 2 mil servidores. Qual perda? A retirada dos 3,17% que estavam incorporadas ao vencimento básico desses mais de 2 mil trabalhadores, determinada por um juiz federal, executada pela PROGEPE, sem nenhum gesto de resistência dos "supercombativos" diretores do Sinditest.

Aí, ao mesmo tempo em que constatamos essa perda salarial do RJU, vemos a mesma Diretoria "Para Todos" celebrar que se obteve ganho real no Acordo Coletivo da FUNPAR de 2010... Um ganho de 2,16%, segundo o "Informe do Servidor", publicado pela ACS da Reitoria. Que bom para os trabalhadores da FUNPAR que tiveram esse ganho real, acima da inflação de um ano para cá. E o povo do RJU? Esses, que se conformem com a perda dos 3,17% (outubro/2009), e ainda comemorem e se satisfaçam com as competentíssimas explicações dos advogados do Sinditest (porque nessa hora o presidente do Sinditest não abre o bico em assembleia).

É. É mesmo um Sindicato "Para Todos"...

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Centrais Sindicais exigem participar na regulamentação da Convenção 151

Nenhum comentário:
Cinco das seis principais centrais sindicais do Brasil - CTB, Nova Central, CGTB, Força Sindical e UGT - protocolaram documento junto a autoridades do Governo Federal exigindo que o encaminhamento e a regulamentação da Convenção 151 da Organização Internacional do Trabalho (OIT) ocorra por meio do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), respeitando-se todas as centrais sindicais brasileiras.

O documento foi pensado depois que essas Centrais tiveram conhecimento de dois projetos de lei referentes à regulamentação de negociação coletiva e direito de greve no Serviço Público que serão encaminhados à Casa Civil pelo Ministério do Planejamento (onde atualmente são feitas as negociações).

Atualmente, a discussão tem como interlocutor apenas a Central Única dos Trabalhadores, excluindo do debate as demais centrai NCST, CGTB, UGT, Força Sindical e CTB. O presidente da UGT, Ricardo Patah, afirmou em seu blog: "a Convenção 151 é para todos os trabalhadores do serviço público brasileiro. A UGT é contra a tentativa de negociação encaminhada apenas pela CUT e condena também as articulações com o Ministério do Planejamento".

A UGT prossegue: "Entende-se que o canal mais adequado, que tem expertise para lidar com todos os trabalhadores brasileiros e, em especial, com os trabalhadores do serviço público é o Ministério do Trabalho e Emprego. Daí estarmos insistindo em negociações transparentes, abrangentes e que respeitem todas as centrais sindicais, inclusive a CUT que, infelizmente, tenta excluir as demais centrais".
-----------------------------------------
Fonte: com informações do DIAP

Conselho da UFPR terá mais dois representantes, eleitos por aposentados

4 comentários:
Em sessão de 29 de julho, o Conselho Universitário da UFPR (COUN) aprovou abertura de mais duas vagas para servidores entre seus membros, um deles professor e o outro técnico, representando o segmento dos aposentados. Os alunos também ganharam mais uma vaga, a ser eleita pelo DCE. O servidor técnico-administrativo aposentado vai integrar o Conselho de Planejamento e Administração (COPLAD) e o docente aposentado será eleito ao Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), O CEPE também ganha mais um estudante em sua composição. A eleição dos novos membros será em 1. de setembro, conforme a Secretaria dos Órgãos Colegiados (SOC).

Essa é uma conquista relativa para os servidores técnicos. A reivindicação de mais uma vaga no COPLAD para um técnico já havia sido levantada na pauta local da Greve de 2007. Chegou a ser negociada com a SOC e a Reitoria em 2007, que então avaliaram-na como viável, apesar da rígida proporção de representação das categorias determinada pela LDB (que obriga ao mínimo de 70% de representantes docentes), negociação que não se concluiu. Mas, a nova vaga para um técnico viria então sem aumento da representação das duas outras categorias.

Diante de impasses surgidos na recente discussão dentro do COUN, embora se tenha obtido a vaga para um técnico oriundo dos aposentados, junto no pacote aprovaram mais uma cadeira para professores (já representados em amplíssima maioria) e ainda mais uma vaga para os alunos. Os técnicos continuam, proporcionalmente, sendo a menor bancada dentro do COUN - agora com 4 em vez de 3 no COPLAD, com apenas 1 membro no CEPE e nenhum membro no Conselho de Curadores.

domingo, 1 de agosto de 2010

Onde?

3 comentários:
Perguntar não ofende: alguém viu o "Ato Público" da Diretoria do Sinditest na manhã de sábado? Alguém viu uns Toninhos portando faixas enroladas no meio do povo na Boca Maldita, mas depois, nada. É, o sol estava muito forte para quem gosta de trevas e despreza a transparência.