-->

Luta sem trégua contra o governo usurpador

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Que peninha do Itaú!

Um comentário:
O jornal O Globo informa a tragédia do Banco Itaú, que recentemente comprou o Unibanco. Segundo o jornal da Famiglia Marinho, o pobre Itaú teria sofrido queda de 7,9% em seu lucro líquido de 2008 na comparação com 2007. O Itaú lamenta que faturou...................... R$ 8.470.000.000,00 (8,47 bi) em 2007, contra "só" R$ 7,8 bilhões em 2008...

Não é de partir o coração? Sofredores banqueiros, que tanto trabalham pelo bem do povo e do Brasil... Olhem a tristeza deles na foto acima! Quem sabe nós trabalhadores não fazemos uma passeata para exigir do Governo que dê mais alguma ajuda para o Itaú-Unibanco?


Nada disso. O jornalista Paulo Henrique Amorim, em seu blog, revela a enganação da suposta perda de lucro do Itaú, explicando o seguinte:


"A informação do 'Globo' está 100% errada.
O Globo, como o PIG(*), faz o jogo dos bancos. A começar pela pretensa fusão, embora até no mundo mineral se saiba que o Itaú comprou o Unibanco. Mas, isso é o de menos.
O lucro não caiu.
O que aumentou, sem nenhum motivo, foi a provisão para inadimplência
[vulgo calotes de clientes], absolutamente desnecessária, uma vez que a 'crise' nem chegou à porta dos bancos."



---------------------------------------------------------------------------------------
Fonte: com informações e foto do Blog Conversa Afiada

Crise ameaça reajuste do servidor, mesmo.

4 comentários:
A crise capitalista mundial é de fato ameaça aos aumentos autorizados em 2007-2008 para o funcionalismo público. O Governo federal adota discurso cuidadoso diante das grandes incertezas que rondam o Brasil e o mundo, mas o comportamento das receitas é motivo de muita preocupação. Em janeiro, o recolhimento de impostos caiu 7,26% na comparação com o mesmo mês de 2008, informa a Receita Federal.


Os setores mais sensíveis são todo dia monitorados e medidas emergenciais vem sendo tomadas. Mas o Governo não tem como garantir que a atividade produtiva e o emprego se sustentarão nos níveis otimistas de meados de 2008. Diz o secretário de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento que a intenção é honrar os acordos firmados com as categorias, mas adverte que, em caso de agravamento do cenário global, o cronograma de reajustes será revisto.


Leia-se: o Ministério do Planejamento vai de novo propor aos sindicatos a repactuação do prazo do reajuste. E é claro que não será para antecipar esse prazo, e sim jogá-lo para o fim do ano, na prática cancelando o reajuste acertado para 2009. O que nós, que realizamos a Greve da FASUBRA de 2007, traduzimos em bom português como "descumprimento evidente do Acordo de Greve de 2007".

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Do "Carandiru" a Poços de Caldas

3 comentários:

"Carandiru" é como se chamava com ironia a sede da CNTI em Luziânia (GO), local onde ocorreram os últimos Congressos da FASUBRA. Em parte por causa dos quartos com numerosas camas (lembrando presídio ou enfermaria), e pelo confinamento de todos longe do acesso à cidade, as instalações goianas da CNTI eram assim apelidadas. Mas, para este ano, o 20. CONFASUBRA está marcado para um complexo hoteleiro, localizado na mineira Poços de Caldas (clique aqui para ver o site do hotel).


Importante, além de o hotel parecer ser muito mais confortável e equipado que a CNTI, é que para nós servidores da UFPR a cidade mineira fica muito mais perto de Curitiba (veja mapa), cerca de 645 km, a 8 horas de viagem (sem contar parada para refeição). Isso é menos da metade dos 1.400 km que se palmilhavam para chegar em Luziânia, uma viagem penosa para fazer de ônibus caso não se usasse avião.


Ou seja - se o Sinditest quiser levar um grande número de delegados(as), incluindo lideranças novas para aprender mais sobre movimento sindical neste 20. CONFASUBRA - é possível. Nos últimos CONFASUBRAs, o Sinditest foi representado por 4 a 6 pessoas apenas, mas tem direito a eleger até 50 delegados(as). Esperamos que o sindicato conduza bem os debates das propostas, a eleição e o envio de muitas companheiras e companheiros a Poços de Caldas, pois o aprendizado político poderá resultar em bom retorno para nosso movimento.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

FASUBRA começa março com Plenária Nacional dos sindicatos de base

3 comentários:
O XX Congresso Nacional da FASUBRA ocorrerá de 10 a 16 de maio, em Poços de Caldas (MG). Para preparar o CONFASUBRA junto com os sindicatos de base filiados, já foi convocada uma Plenária Nacional, a realizar-se de 6 a 8 de março, na Universidade de Brasília. A pauta desta Plenária é a seguinte:


1. Informes da Direção Nacional;
2. Informes dos Sindicatos de Base;
3. Conjuntura Nacional / O Acórdão do TCU sobre Fundações Privadas / O Decreto de Autonomia;
4. Alterações do Estatuto da FASUBRA;
5. Aprovação do Regimento do XX CONFASUBRA;
6. Prestação de Contas (2008).


O Sinditest pode enviar até 5 delegados da base e 1 membro observador da Diretoria.
****
ERRATA: revisando o Estatuto da FASUBRA, pela proporção do número de filiados do Sinditest, o número de delegados DE BASE é de até 3 (1 a cada 10 presentes na assembléia que os elege) e mais um (1) delegado DA DIRETORIA (que só terá direito a voto se for referendado na assembléia). O total máximo então é de 4 representantes.

Um jornal de papel que joga qual papel mesmo?

6 comentários:
De posse do último exemplar do Jornal do Sinditest (Jan-Fev/2009), corri os olhos à procura de notícias novas, de interesse de TODA a categoria, assim como proposições de mobilização efetiva da atual Diretoria do Sindicato.

O que encontrei? Descontando diversos erros gramaticais, o que vi foi um jornal quase todo voltado ao público do Hospital de Clínicas. Nada contra abordar os assuntos do hospital, mas a Universidade não é só o HC! Os filiados ao Sinditest estão em todos os setores da Universidade, mas o quanto estão eles todos contemplados pela publicação? O Jornal e todos os demais gastos da Diretoria são financiados pela mensalidade de TODOS os filiados, os de dentro e os de fora do HC!

No artigo que trata do 9º Fórum Social Mundial, em Belém, não se revela quais Diretores estiveram presentes na capital do Pará em janeiro. Que propostas levaram? Quais contribuições trazem para a categoria? Foi aberta para a base a possibilidade de também participar? Quais critérios de escolha dos Diretores participantes do evento? E o relatório? A avaliação do encontro, como fica, onde está? Limitaram-se apenas a reproduzir a Declaração da Assembléia final, a qual pode ser encontrada em vários sites, jornais, inclusive num link deste mesmo blog, divulgada bem antes de o Sinditest o fazer em seu órgão impresso.

No entanto, na p. 06 está uma matéria que chama a atenção, referente à posse da nova Direção do HC. O título da matéria transcreve o seguinte verso da música "Admirável Gado Novo", de Zé Ramalho (que foi tocada em som alto dentro do hospital): "É duro tanto ter que caminhar e dar muito mais do que receber". Será que os Diretores ainda não "receberam" do reitor eleito benesses, cargos ou alguma promessa por terem sido tão bonzinhos com ele na campanha ? Será que estão apenas se referindo aos funcionários do HC que se doam e "nada" recebem em troca? O que há para receber em troca do trabalho do servidor? Um trecho da matéria diz que enquanto servidores "adoecem, matam seus filhos, se matam (...) a nova direção, o reitor e convidados aplaudiram com entusiasmo este discurso". Esqueceu-se o autor da matéria que os Diretores do Sinditest que lá estiveram também aplaudiram os tais discursos. E depois escrevem esses paradoxos no seu jornal, como se estivessem contra os discursos apresentados, como se estivessem realmente lutando para que acontecessem eleições diretas no HC.

A gestão "Sindicato Para Todos" diz estar pronta "para qualquer luta em favor de nós, trabalhadores...". Só falta eles mostrarem quando e onde de fato está acontecendo a tal luta.
----------------------
Guaracira F. Silva

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

"Entrevista com o secretaro... do Minério do Planejamento"

4 comentários:
A comunicação sindical do Sinditest com sua base através do site de internet (e não só) vai mal. A última publicação, de hoje, grafa assim mesmo: "Entrevista com o secretaro... do MINÉRIO do Planejamento". Além de escrever errado, resolveram reproduzir uma matéria veiculada pela FASUBRA há mais de duas semanas atrás! Não fica aí o descuido e atraso do setor de comunicação do Sinditest. Depois de este blog ter divulgado bem antes a Lei que vincula o repasse do reajuste do funcionalismo ao comportamento da receita de impostos do Governo, duas semanas depois o site do Sinditest republica matéria do mesmo teor. Bem, pelo menos estão nos acompanhando!

Triste entretanto é o último jornal do Sinditest (Jan-Fev/2009), cujo teor é essencialmente voltado ao HC. Parece que esqueceram que representam todos os servidores da UFPR. Entende-se: quem está fora do HC não vota mesmo no "Sindicato Para Todos" dos doutores Messias e Neris.

A CIS tomada pela politicagem da Diretoria "Para Todos" do Sinditest

5 comentários:
Vocês lembram da CIS? Aquela Comissão sucessora da CPPTA que elegeu nova Diretoria em outubro de 2008 com a incumbência de supervisionar as questões do novo Plano de Carreira dos técnicos da UFPR?

Acreditam que até agora a CIS não conseguiu eleger seu Coordenador e se preparar para atender às necessidades dos servidores?. A razão fundamental é que a CIS é encarada por diretores do Sinditest eleitos para a CIS como mais um "espaço de poder" para barganhar com seu amiguinho reitor. O vice-presidente do Sinditest, que no sindicato é só vice, quer porque quer ser o chefão da CIS. Ou seja, transformou um espaço institucional em lugar de politicagem sindical. Mas enfrenta a resistência de alguns outros membros eleitos da CIS.

Uma servidora eleita questiona a própria legalidade da posse do vice-presidente do Sinditest (sabem de quem estou falando?), porque ele foi empossado membro da CIS estando em licença médica. Outra servidora quer ser Coordenadora porque se acha mais capaz e denuncia um conchavo acontecido na sala da Diretoria do Sinditest ainda no final de 2008 para indicar outra servidora eleita da CIS... Vá entender!

Nossa companheira Rita Kavulak, membro deste Núcleo de Oposição à diretoria pelega do Sinditest, sendo minoritária dentro da CIS diante da supremacia da maioria de membros oriundos do HC e capitaneados pelo baixarel-patrão, pouco pode fazer diante dessa zorra, mas atua e alerta para a necessidade de a CIS entrar logo nos eixos para poder atender aos servidores.

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Dar consequência prática ao debate do 9o. Forum Social Mundial

13 comentários:
Alguns diretores privilegiados do Sinditest viajaram a Belém do Pará no final de janeiro. Imagina-se que foram participar do 9o. Forum Social Mundial, mas nada foi divulgado nem antes nem depois pela imprensa do sindicato. Também não se sabe se viajaram às custas dos próprios bolsos ou se generosamente bancados pelos recursos de todos os servidores filiados.

Neste último caso, é obrigação das pessoas que foram ao Forum representar o Sinditest prestar contas do que lá fizeram e dar consequência prática a encaminhamentos que saíram dos debates nas assembléias temáticas e na "Assembléia das Assembléias". Clique aqui para ler a Declaração "Não vamos pagar pela crise, que a paguem os ricos", aprovada nessa Assembléia final dos Movimentos Sociais, onde consta uma mínima agenda comum de lutas, conforme abaixo:

* SEMANA DE AÇÃO GLOBAL CONTRA O CAPITALISMO E A GUERRA, de 28 de março a 4 de abril de 2009:
- Mobilização contra o G-20 no dia 28 de março;
- Mobilização contra a guerra e a crise, no dia 30 de março;
- Dia de solidariedade com o povo palestino, impulsionando o boicote, os desinvestimentos e sanções contra Israel, no dia 30 de março;
- Mobilização contra a OTAN em seu 60. aniversário no dia 4 de abril.

** FORTALECER MOBILIZAÇÕES tais como:
- 8 de março: Dia Internacional da Mulher;
- 17 de abril: Dia Internacional pela Soberania Alimentar;
- 1. de maio: Dia Internacional das trabalhadoras e dos trabalhadores.


Com a palavra (e a ação), a mui ativa e viajativa gestão 2008-2009 "Para Todos" (todos?) do Sinditest.

As mãos dadas e os "mãos-fechadas"

Um comentário:
Mãos Dadas - Carlos Drummond de Andrade


Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho os meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.


Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente,
os homens presentes, a vida presente.


Uma breve amenidade neste domingo... acima, o poema de Drummond com o qual a nova Diretora Geral do HC encerrou seu discurso durante a transmissão de cargos na quinta-feira passada.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Quer eleição direta no HC? Vá à luta!

10 comentários:
Como previsto, a encenação de um protesto do Sinditest aconteceu ontem na transmissão de cargos da Direção do HC. O hall do hospital estava lotado de autoridades e servidores, e lá num canto ao pé da escadaria esquerda aboletavam-se alguns diretores do sindicato "Para Todos", com 3 faixinhas enroladas embaixo do braço.


Giovani Loddo abriu a cerimônia fazendo um balanço dos oito anos à frente do HC e, apontando novas tarefas para o futuro, passou o bastão à nova diretora, Dra. Heda. Ela discursou citando de passagem dois temas polêmicos, como a situação do pessoal da FUNPAR para 2010 e o Projeto da Fundação de Direito Privado, mas sem expor qualquer idéia definida dela sobre tais questões, tal como este blog já adiantava; fechou a fala poeticamente com um trecho de Carlos Drummond. Por fim, deu posse aos demais diretores do HC.



"Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo...". Recitando esse verso do poeta português Fernando Pessoa, o vice-reitor Mulinari tentou imitar o final poético da Dra. Heda, mas acabou ficando cômico; afinal, a imprensa nos últimos dias tem denunciado o escândalo do suntuoso castelo não declarado à Receita do rico deputado DEMo de Minas, Edmar Moreira... Durante seu discurso, os acanhados diretores do Sinditest esticaram uma faixa, acerca do pessoal da FUNPAR, e depois outra, perguntando onde foi parar a suposta promessa de campanha do reitor sobre eleição direta no HC. Contudo, como que envergonhados com seu próprio "protesto", em menos de 30 segundos tornaram a enrolar a faixa e mete-la sob o sovaco.



Protesto combinado

Falou por último o reitor, repetindo seu conhecido discurso sobre mudanças lentas e seguras, sua disposição para o diálogo e de estar confiante em ter "as entidades como aliados", manifestando tranquilidade diante de uma terceira faixa desenrolada pelos diretores do Sinditest onde se afirmava: "A 'MÁFIA' DA HORA EXTRA CONTINUA MANDANDO" [no HC]. Enfim, depois de comer mosca, ficar olhando a banda passar, suplicando que o novo reitor graciosamente concedesse à comunidade do HC a chance de uma eleição direta, a direção "Para Todos" do Sinditest resolveu mostrar um protestinho silencioso e recuado, com suas 3 faixas que esticavam e logo fechavam. Até parecia jogo combinado para não desagradar os novos dirigentes do HC e da UFPR. Por sinal, os combativos sindicalistas aplaudiam todos esses dirigentes...



Pra avançar na democracia, tem que ir à luta!

Os dirigentes atuais do Sinditest são veteraníssimos do movimento sindical, mas parece que anda fraca sua memória. Ou perderam o referencial da luta mesmo. Afinal de contas, a conquista da oportunidade de eleger por via direta o reitor da UFPR foi obtida pela luta das entidades, não pela concessão de qualquer governante. Essa luta começou em 1980, com as entidades organizando uma eleição direta apesar do reitor já nomeado pela ditadura militar. Cinco anos depois a comunidade da UFPR repetiu a dose e elegeu o prof. Salamuni, aí sim efetivamente nomeado pelo MEC, como tem acontecido até os dias atuais.


Então, perguntamos à Direção do Sinditest: se a exigência da eleição direta no HC era pra valer, por que não foram articular as demais entidades (Associação de Residentes do HC, centros acadêmicos do HC, APUFPR) para montar um Comitê independente de Reitoria que organizasse uma consulta direta? E, uma vez eleito um nome para a Direção do HC, pressionar o reitor para nomeá-lo? Quer a conquista, vá à luta! Mas, não: preferiram ganhar a eleição de presente do novo reitor... A atual diretoria do Sinditest elegeu-se usando a expressão "oposição pra valer". Agora, a impressão que dão é que é "pra fingir".

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Balançando o rabinho no HC

6 comentários:
Depois de assistirem calados à nomeação da nova Diretora Geral do HC, os representantes do Sinditest tiveram audiência com ela na semana passada. Hoje, no site do sindicato, convida-se os técnicos para assistirem à posse da Dra. Heda no próprio HC, que ocorrerá às 11h00 do próximo dia 12/2, no hall do hospital.


A caudinha dos "Para Todos" ainda está entre as pernas ou a nova Diretora fez alguma promessa ao sindicato que possa agitá-la alegremente? Haverá algum protesto por causa do desprezo do reitor Zaki Akel em (ao menos) discutir a realização de consulta direta à comunidade? Pode-se desconfiar de que - na linha ambígua usada pelo reitor para tratar de temas do HC - a nova direção do hospital repita a conhecida declaração de que "podem ficar tranquilos que discutiremos democraticamente e bastante" assuntos como a Fundação de Direito Privado, sem revelar claramente uma posição. Enquanto isso, o Projeto de Lei 92/07 tramita à solta no Congresso Nacional; depois de aprovado em Brasília, só fica faltando dobrar o CoUn para adotar o novo modelo de gestão no HC.

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Ato de assédio moral dentro do Sinditest

18 comentários:

A prática é o critério da verdade. Não se sabe o que uma pessoa é, de fato, tomando por base apenas aquilo que ela diz de si mesma, mas sim pelos atos reais que pratica. Isso vale bem para o vice-presidente do Sinditest, baixarel Dr. Antonio Neris. Pelos corredores do HC e da UFPR, ele se autoproclama grande defensor dos trabalhadores. Mas, quando chega a hora de ser patrão, consegue ser mais realista que o rei. Sua truculência acaba de vitimar uma competente e dedicada funcionária do Sinditest, de modo totalmente injusto. Vamos ao caso.


Depois de legitimamente terem ganho por sorteio o acesso a vagas na casa de praia de Itapoá, 4 pessoas deste Núcleo de Oposição "Avançar na Luta" estavam em janeiro usufruindo seu direito ao lazer. Lá chegou extemporaneamente (porque sorteado não foi) o sr. Dr. Neris, a bordo de sua vistosa van. Ao enxergar juntos 4 membros da oposição sindical, o cérebro do Dr. Neris deve ter sofrido um surto de paranóia política e imediatamente deduziu que a funcionária que agenda o uso da casa de praia devia ter "favorecido" o grupo da oposição.


Ao voltar para Curitiba, ainda em pleno acesso de sua paranóia política, o Dr. Neris dirigiu-se rispidamente à funcionária da secretaria do Sinditest, acusou-a de favorecer seus amigos da oposição e a demitiu sumariamente, sem antes sequer pedir esclarecimentos sobre os procedimentos da secretaria sobre o uso de Itapoá. Aliás, o Dr. Neris extrapolou sua função (vice-presidente), pois quem gerencia a casa de praia é a secretária-geral Márcia Messias, irmã do presidente.


Indignada e sabendo que sempre procedeu com lisura, não tendo favorecido ninguém, a funcionária reuniu documentos e mostrou ao paranoico baixarel Dr. Neris que ele estava errado. E, por defesa da sua honra agredida, a funcionária não quis mais ficar trabalhando sob as ordens de pessoas que não respeitam o próximo. Os filiados do Sinditest, que conheceram a funcionária competente e atenciosa, não mais a verão na secretaria do sindicato.


Nós, do Núcleo Avançar na Luta, manifestamos nossa indignação também, e cobramos dessa diretoria "Sindicato Para Todos" (todos !!!) - que se autoproclama tão ao lado dos oprimidos e combatente do assédio moral - , que se pronuncie quanto à atitude típica de assédio(*) praticada por seu vice-presidente Dr. Antonio Neris contra uma indefesa funcionária. O presidente Wilson Messias e o restante da Diretoria concordam com o que ele fez? Continuarão dando uma de Pilatos lavando as mãos sobre o caso ou farão uma reprimenda ao assediante? Esperamos para ver e somos solidários à funcionária demitida.
--------------------------------------------------------------------
(*)Conhecemos o conceito jurídico de assédio moral e sabemos que sua plena caracterização envolve o aspecto da repetição dos atos de assédio. Usamos livremente aqui a denominação de "atitude de assédio" por entender que ela foi claro abuso de autoridade, impondo severa pressão psicológica sobre a vítima, que narrou os fatos para amigos aos prantos.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

A caudinha no meio das coxas

8 comentários:
Não aconteceu nenhuma eleição direta no HC. Mas o Hospital tem nova Direção Geral, indicada pelo reitor e empossada hoje, sob as vistas da Diretoria "Sindicato Para Todos". Aquela diretoria de W. Messias e do Dr. Neris que disse que ia lutar pela eleição e, logo após a posse da Dra. Heda Amarante, foi correndo entregar a ela ofício pedindo audiência para tratar de assuntos do hospital.

Essa foi a primeira reação pública do Sinditest à indicação da nova Direção do HC, que está estampada no site do sindicato: pedir uma reunião. Nenhuma análise, nenhum comentário, nenhum protesto do Sinditest quanto ao o fato de o reitor ter solenemente ignorado a reivindicação da eleição direta. Logo, onde está repousando a bravia cauda dos pitbulls do sindicato?

De haréns, samurais e diplomatas femininas

6 comentários:
Estivemos há pouco na posse de mais algumas chefias e assessorias da nova reitoria da UFPR, acontecida esta manhã no gabinete do Reitor, quase lotado de pessoas.
Feitas as leituras de praxe dos termos de posse, o novo assessor de Comunicação Social, prof. Mário Messagi, discursou em nome dos empossados, usando e abusando da palavra "amor" em sua declaração de afeto à UFPR e de disposição de muito trabalhar por ela.


Mas o principal do evento estava no discurso do reitor. Meio que inspirado por uma espécie de estilo Requião de fazer piada, o prof. Zaki, aludindo à sua ascendência árabe, começou dizendo: "Dizem que patrício gosta de harém e que assim há muitas mulheres em minha equipe". Risos na platéia...


O reitor naturalmente elogiou os empossados e destacou a importância de "uma face feminina para distensionar as relações no HC", referindo-se à Dra. Heda Amarante, nova Diretora Geral do HC, nomeada por ele apesar da súplica do Sinditest por uma eleição direta no hospital. Alguns diretores do sindicato, como o presidente Messias e o vice, baixarel Dr. Antonio Neris, estavam presentes, mas não deram um pio de protesto.


Zaki Akel também revelou claramente a função do antes funcionário do gabinete da ex-vereadora Roseli Isidoro, Norton Nohama, agora designado assessor especial do gabinete. Apelidando-o de "nosso samurai", o reitor explicou que Norton será um segundo chefe de gabinete, especificamente para tratar de assuntos políticos, deixando as questões administrativas para a outra chefe de gabinete, Ana. Curiosidade é se o samurai assessor estará mais para terçar espadas com Messias e Dr. Neris ou chamá-los para um chazinho nos fins de tarde.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Reitor nomeou a nova Direção Geral do HC. E agora, Sinditest?

3 comentários:
O Informativo eletrônico da Reitoria de hoje anuncia novas nomeações. Destaque para a indicação, pelo reitor Zaki Akel, da Dra. Heda Barska dos Santos Amarante para a Direção Geral do HC, ignorando a reivindicação do Sinditest de que se realizasse uma consulta direta para esse cargo. A posse da nova diretora do HC e de outras chefias acontece amanhã (6/2), às 9 da manhã, no gabinete do reitor.


"... agora, que apresentamos nossa reivindicação de eleição direta, somos 'pressionados' a nos calar?! Justamente para ouvir o que os trabalhadores do HC, os estudantes, e os usuários tem a dizer é que queremos e vamos exigir ELEIÇÃO DIRETA PARA DIRETOR GERAL DO HC." Esse é um trecho do Editorial do Jornal do Sinditest, edição de outubro/2008. É a expressão da Diretoria "Sindicato Para Todos", cuja ação em 2008 ajudou a pavimentar a vitória do atual reitor, esperançosa de que este lhe retribuísse com o atendimento de reivindicações. Parece que essa da eleição do HC ficou para trás. E agora, Sinditest?

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

A receita cai, o reajuste 2009 não vem

Um comentário:
O artigo 322, oriundo da MP 441, foi incluído na Lei 11.907/08, que trata dos reajustes dos servidores para 2008, 2009 e 2010. Esse artigo subordina a concessão dos reajustes acertados entre Governo e Sindicatos ao comportamento das receitas (via impostos arrecadados). Até as pedras sabem que a crise econômica mundial é a mais grave desde o grande colapso de 1929, e que a recessão vai bater forte no mundo todo, e por muitos anos. Menor atividade econômica, menor receita nos cofres do Governo.

Logo, o repasse em junho corrente do reajuste do Acordo da Greve de 2007 da FASUBRA está seriamente ameaçado. O que farão os sindicatos dos servidores e suas respectivas bases? Vão se conformar ou vão lutar para que não paguemos a conta de uma crise criada pelos banqueiros e especuladores dos EUA e Europa?

Abaixo o trecho do referido Art. 322 que amarra a concessão do reajuste (ou clique aqui para ver o Diário Oficial de ontem com toda a lei):

"A implementação dos efeitos financeiros decorrentes da criação de vantagens, das alterações de vencimentos, subsídios e remunerações e das reestruturações de Carreiras ou cargos instituídas por meio de leis ou medidas provisórias até 31 de dezembro de 2008 nos exercícios de 2009, 2010 e 2011 fica condicionada à existência de disponibilidade orçamentária e financeira para a realização da despesa, conforme estimativa feita nos termos do art. 17 da Lei Complementar no 101, de 4 de maio de 2000, no momento do encaminhamento das respectivas proposições legislativas.

§ 1. A demonstração da existência de disponibilidade orçamentária e financeira de que trata o caput deste artigo caberá aos Ministros de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão e da Fazenda, a ser efetuada por meio do relatório de que trata o art. 52 da Lei Complementar no 101, de 4 de maio de 2000, até 60 (sessenta) dias antes do início dos efeitos financeiros referidos no caput deste artigo.

§ 2. O comportamento da receita corrente líquida e as medidas adotadas para o cumprimento das metas de resultados fiscais no período considerado poderão ensejar a antecipação ou a postergação da data de início dos efeitos financeiros referidos no caput deste artigo, em cada exercício financeiro."

------------------------------------------------------
Fonte: com informações do Blog do Servidor

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

"Mordomo de filme de terror" eleito presidente da Câmara Federal

Nenhum comentário:
Interessa aos trabalhadores quem seja o Presidente da Câmara de Deputados? Interessa - e muito - pois é grande seu poder para fazer votar ou deixar de votar leis que afetam a vida dos brasileiros. Por exemplo, para os técnico-administrativos das Universidades, que se opõem ao Projeto de Lei 92/2007, o qual permite a implantação das Fundações de Direito Privado na Educação e Saúde. Além disso, na falta do Presidente e do Vice-Presidente da República, quem assume como mandatário do país é o presidente da Câmara Federal.

Há poucos minutos foi eleito Presidente da Câmara o deputado do PMDB paulista Michel Temer. Em 2001, o finado senador Antonio Carlos Magalhães falou assim dele em pleno Congresso: "Eu não poderia avacalhá-lo, porque avacalhado ele já é. Não me impressiona sua pose de mordomo de filme de terror".


O coronel baiano era terrível também, mas sabia algo da "alma" de seus colegas parlamentares... Michel Temer pertence à ala do PMDB que sempre apoiou as políticas liberais e privatizantes do tempo de FHC, isto é, a banda "tucana" do PMDB, a mais fisiológica e desprovida de princípios. Temer foi eleito com apoio do PT, derrotando um candidato do PP (Ciro Nogueira) e um candidato socialista do PCdoB (Aldo Rebelo). Estranhas atitudes essas de Lula e do PT por sonharem contar com o PMDB tucano na eleição presidencial de 2010... O PMDB tem agora o comando total do Poder Legislativo brasileiro, pois também foi eleito presidente do Senado outro velho oligarca maranhense, José Sarney, hoje no PMDB.


Assim, na base do trocadilho, os trabalhadores podem sim temer com Temer no comando da Casa de Leis do povo brasileiro, e terão que lutar mais para que o "mordomo" não produza situações de "terror" contra as condições de vida da população trabalhadora, nestes tempos de crise mundial.

Novela do cumprimento do Acordo da Greve de 2007 - ano II

Nenhum comentário:
Quem acompanhou noticiário sobre cortes no Orçamento da União para 2009 já sabe que a tesoura da equipe econômica pretende agir sobre cerca de 37 bilhões de reais. A maior parte disso a ser retirada da área de custeio da máquina do governo federal, em que se inserem os reajustes acertados com o funcionalismo desde 2007.


Vamos de novo esperar para saber onde exatamente agirá a tesourinha dos técnicos do Planejamento, e se o reajuste dos técnicos representados pela FASUBRA será pago no mês certo de junho, ou jogado para adiante. A mesma novela de 2008. Portanto, acenda-se a luz amarela de alerta, pois podem surgir de repente os fatores para o alerta vermelho...