-->

Luta sem trégua contra o governo usurpador

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Vítimas se unem contra Moro

Nenhum comentário:
O juiz sérgio moro (minúsculas sempre) será alvo na próxima terça (11) de um ato pela liberdade de expressão e contra a criminalização do livre pensamento, no Rio, cujas vítimas do ‘abuso de autoridade’ do magistrado estudam criar uma associação.

Por Esmael Morais, em seu Blog

O evento acontece no dia em que o serventuário da Justiça Federal, Roberto Ponciano, também diretor da CUT-Rio, convocado pela PF, irá depor em razão de uma investigação por possíveis crimes de injúria, ameaça e incitação ao crime contra o juiz sérgio moro.

O ‘Ato contra o Estado de Exceção e contra o “crime” de 'pensar’ também tem por objetivo prestar solidariedade ao petroleiro e sindicalista Emanuel Cancella, autor do livro ‘A Outra Face de sergio’, obra que critica os efeitos da Lava Jato na Petrobrás e cadeia produtiva do petróleo e ao blogueiro Eduardo Guimarães, editor do Blog da Cidadania também investigados e processados por suposto crime de opinião contra o juiz sergio moro e obstrução dos trabalhos da Operação Lava Jato, respectivamente.

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), relator do PLS 280/2016, que pune abuso de autoridade de juízes e integrantes do Ministério Público, deverá receber a “vítimas” de moro na véspera da votação da matéria pelo plenário do Senado

Fina flor do reacionarismo financia o filme Merda a Jato

Nenhum comentário:
Agora sabemos, pelo menos em parte. Gente ligada à franquia Madero, à Gazeta do Povo, à FIEP, à ACP está produzindo o filme "A lei é para todos (menos para os tucanos", que pretende endeusar o justiceiro sérgio moro e os procuradores da Lava Jato.  Tudo devidamente encomendado pela CIA.

domingo, 2 de abril de 2017

Coroné Tertuliano marca data para retomar seu naco de terra no CP

Nenhum comentário:
Parece que o pessoal do Centro Politécnico assistirá amanhã, 3 de abril, a mais um episódio de "reintegração de posse".  No caso, do espaço usado pela empresa júnior de informática (ligada ao Setor de Ciências Exatas), no quinto andar do prédio de administração do campus CP.

O primeiro episódio foi a invasão inadvertida, pelo superintendente da SuInfra, de diversas salas do Setor de Exatas, no mesmo prédio, em 6 de março último, com troca de fechaduras.  Evidente exemplo de "diálogo democrático" em tempos de gestão Ricardiana.  Até hoje os que tiveram suas salas invadidas aguardam uma tomada de posição clara do reitor.


Desta vez o "coronel" do Setor de Tecnologia, professor Horácio Tertuliano, dispensou intermediários da SuInfra e ele mesmo oficiou ao presidente da INFO JR a ameaça de que a área ocupada pela empresa júnior de informática "será por nós [eles do Setor de Tecnológicas] legalmente ocupada no próximo dia 3 do corrente ano", conforme se lê no ofício acima (clique na imagem para ampliar).

Que diz o reitor diante dessa pressão do "coroné" bem como da precedente invasão de 6 de março?  Não sabemos ao certo, mas tem-se contentado em pedir o "diálogo" e posterga mediar um encontro entre as partes em litígio.  Ora, estimular o diálogo e mediar conflitos não pode ser mais apenas peça de retórica (como podia ser na campanha eleitoral do ano passado), mas uma prática real e efetiva.

Fica-se na expectativa de como será a "reintegração de posse" da área da INFO JR amanhã.

Programa "Ciência Sem Fronteiras" do MEC já era

2 comentários:
Mais um programa de destaque da Era Lula/Dilma que é extinto pelo governo golpista de Temer. Foi cancelado o programa Ciência Sem Fronteiras, que pagava cursos de graduação para estudantes no exterior.

O ministro golpista do MEC, o Merdoncinha Filho (do DEM-PE), alega que prefere usar os recursos investidos no CSF em "merenda para a educação básica".  De merenda os golpistas entendem bem, especialmente os tucanos paulistas, experts na arte de roubar-lhes os recursos.

Diz ainda o MEC do traíra Temer que o CSF não trazia resultados porque os estudantes enviados para universidades europeias e americanas tinham "deficiência em inglês".  Todos os 30 mil estudantes enviados ao exterior eram ruins em inglês?  Ora, grande número dos alunos que ingressam hoje nas universidades federais já tem uma razoável proficiência em inglês.

O que sobressai disso é que o Brazil de mentira de Temer prefere manter seus jovens distantes de oportunidades de aprimoramento e economizar dinheiro para pagar juros a banqueiro.